Questão agrária

Marcon critica política do Incra e MDA

para o RS

Ao comentar a saída de Mozar Dietrich da Superintendência Regional do Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (Incra), o deputado federal eleito Dionilso Marcon (PT) fez duras críticas à condução do orgão no Rio Grande do Sul e um balanço negativo da política nacional do Ministério do Desenvolvimento Agrário para o estado.

Para Marcon, a saída de Mozar Dietrich da Superintendência não faz diferença nenhuma para os agricultores assentados e nem para o processo da Reforma Agrária. O parlamentar aponta que em 2010 nenhuma família de agricultores acampados foi assentada no Rio Grande do Sul. “Ter ou não ter um superintende no Incra não mudou em nada a vida dos pequenos agricultores assentados e muito menos dos acampados”, lamenta.

Para o deputado, faltou compromisso do Incra para com os pequenos agricultores, bem como políticas que fixem o homem no campo, principalmente os jovens trabalhadores rurais.

O parlamentar afirma ainda que a Reforma Agrária no estado cresceu como “rabo de cavalo”, ou seja, para baixo, e alerta para o censo do IBGE 2010, que apontou um enorme êxodo rural nos municípios gaúchos que têm como base econômica a agricultura familiar.

Segundo Marcon, infelizmente o ministro que conduz o MDA não conhece a realidade dos assentamentos e nem mesmo as dificuldades enfrentadas pelos pequenos agricultores. Ele diz que as tentativas de renegociação das dívidas dos pequenos agricultores do RS junto ao MDA nunca avançaram. O resultado disso, pontua, se traduz em milhares de famílias que não conseguiram acessar o crédito para financiar suas lavouras devido ao grande e perigoso endividamento agrícola. Marcon também condena o abandono do Incra na parte de infraestrutura dos assentamentos e afirma que o MDA e a Superintendência deixaram a desejar no que diz respeito aos investimentos na área de produção para os assentados e pequenos agricultores.

Marcon sugere que o titular do MDA do governo Dilma Rousseff deve assumir o compromisso com a pauta da renegociação das dívidas dos pequenos agricultores do Rio Grande do Sul como forma de evitar o colapso da agricultura familiar no Estado nos próximos anos e também para estancar o êxodo rural.

 

 

Publicado em 13/12/2010 às 11:54

Kiko Machado

BANCADA

Compartilhar

Deputadas Estaduais

Stela Farias

Líder da Bancada

Stela Farias

Miriam Marroni

Vice-líder Partidária

Miriam Marroni

 

Deputados Estaduais

Edegar Pretto

Presidente da Assembleia Legislativa

Edegar Pretto

Luiz Fernando Mainardi

Vice-líder da Bancada

Luiz Fernando Mainardi

Tarcísio Zimmermann

Líder Partidário

Tarcísio Zimmermann

Endereço: Praça Marechal Deodoro, 101/506 - Porto Alegre-RS - Fones: (51)3210-2913 (Bancada) e (51)3210-1123 (Imprensa)
ptsul@ptsul.com.br

Projetado, desenvolvido e mantido pela coordenadoria da Bancada do PT/AL-RS

Este trabalho foi licenciado com uma Licença Creative Commons - Atribuição 3.0 Adaptada