Violência

Marcon adere à campanha do Laço Branco

Movimento busca influir na definição de políticas públicas de combate à violência contra a mulher

Marcon com Elisiane Pasini e Maria Guanici - Marcos Eifler / Ag. AL

Marcon com Elisiane Pasini e Maria Guanici

Marcos Eifler / Ag. AL

O presidente da Comissão de Cidadania e Direitos Humanos, Dionilso Marcon (PT), aderiu à 10ª edição da Campanha Brasileira do Laço Branco. Nesta quinta-feira(3) pela manhã, o parlamentar recebeu a coordenadora adjunta do grupo Themis, Elisiane Pasini, e a promotora legal popular Maria Guanici, que coordenam a campanha no Rio Grande do Sul. O objetivo do encontro foi discutir a participação da CCDH no movimento que busca sensibilizar e mobilizar homens pelo fim da violência contra a mulher. “É importante que homens e mulheres caminhem juntos para acabar com a violência. A Comissão de Cidadania e Direitos Humanos pode contribuir dando visibilidade à campanha e fomentando o debate sobre o problema”, frisou Marcon.

Com o slogan “Homens pelo Fim da Violência Contra a Mulher”, a campanha envolve ações de comunicação voltadas a homens de diferentes idades (palestras, eventos comunitários e distribuição de material) e busca influir na definição de políticas públicas de combate à violência contra a mulher. A primeira edição da campanha no Brasil ocorreu em 1999.

Na opinião de Marcon, o principal obstáculo para reduzir os índices de violência contra a mulher ainda é o silêncio. “As pessoas não denunciam por medo e por vergonha. Precisamos criar mecanismo para estimular as vítimas a romper com o silêncio”, apontou.

A campanha nasceu no Canadá em 1989 como resposta ao assassinato de 14 mulheres por um estudante de engenharia.O crime teria sido motivado pela insatisfação do estudante com o avanço da participação das mulheres em espaços tradicionalmente hegemonizados pelos homens.

No Brasil, a Campanha do Laço Branco é coordenada por um conjunto de organizações não-governamentais, núcleos acadêmicos e pela Rede de Homens pela Equidade de Gênero. O comitê gestor nacional é composto pelo Instituto PAPAI, Promundo e Instituto NOOS (RJ), ECOS – Comunicação em Sexualidade e Coletivo Feminista (SP), Núcleo de Pesquisas em Gênero e Masculinidades (Gema/UFPE) e Núcleo de Pesquisas sobre Modos de Vida e Relações de Gênero (Margens/UFSC).

Foto: Marcos Eifler / Ag. AL

 

 

Publicado em 02/12/2010 às 12:53

Olga Arnt

BANCADA

Compartilhar

Deputadas Estaduais

Stela Farias

Líder da Bancada

Stela Farias

Miriam Marroni

Vice-líder Partidária

Miriam Marroni

 

Deputados Estaduais

Edegar Pretto

Presidente da Assembleia Legislativa

Edegar Pretto

Luiz Fernando Mainardi

Vice-líder da Bancada

Luiz Fernando Mainardi

Tarcísio Zimmermann

Líder Partidário

Tarcísio Zimmermann

Endereço: Praça Marechal Deodoro, 101/506 - Porto Alegre-RS - Fones: (51)3210-2913 (Bancada) e (51)3210-1123 (Imprensa)
ptsul@ptsul.com.br

Projetado, desenvolvido e mantido pela coordenadoria da Bancada do PT/AL-RS

Este trabalho foi licenciado com uma Licença Creative Commons - Atribuição 3.0 Adaptada