Direitos Humanos

CCDH encaminhará denúncias de falta de

energia ao MPE

Marcon cobra mais investimentos no setor

As denúncias de falta de energia elétrica no interior do Rio Grande do Sul apresentadas na manhã desta quarta-feira (14) durante a audiência pública da Comissão de Cidadania e Direitos Humanos da Assembleia Legislativa serão encaminhadas ao Ministério Público Estadual (MPE). “O que falta é investimento”, sintetizou o presidente do órgão técnico, deputado Dionilso Marcon (PT), para quem as empresas devem pensar menos no lucro e mais na comunidade. “Sou cliente da AES-Sul e sei o que é ficar três dias sem energia”, testemunhou o parlamentar.

Prefeitos, vereadores e secretários municipais, presentes à reunião, entregaram ao deputado fotos e documentos comprovando a falta de energia e os prejuízos sofridos pelos produtores rurais. Eles reclamam que o 0800 não funciona. Além disso, alertam sobre a queda de postes, sobre a falta de manutenção e de investimentos no setor.

O superintendente da AES-Sul, Elso Nogueira, assumiu o compromisso de analisar até a próxima semana os casos apresentados na audiência. O secretário municipal de Mobilidade Urbana de Sapucaia do Sul, Sidnei Araújo, contou que há poucos dias um poste caiu em cima de uma casa e a AES-Sul levou três dias para removê-lo. Um dos maiores problemas em Morro Reuter, segundo o presidente da Câmara Municipal, Luiz Behling, é nas localidades do interior, que chegam a permanecer cinco dias sem energia. O deputado Heitor Schuch (PSB) disse que ligou pessoalmente para o 0800 e que a pessoa que lhe atendeu sequer sabia dar informações. Ele salientou, ainda, os prejuízos ocasionados nas épocas das colheitas de fumo e disse que há produtores de leite orientados a comprar geradores.

Situação precária também acontece em Nova Santa Rita. O vereador Ildo Maciel relatou que em 10 de julho do ano passado o transformador estragado foi substituído por outro incompatível, queimando os aparelhos dos moradores daquela localidade. E em janeiro, eles chegaram a ficar 72 horas sem luz devido a falta de investimento e de manutenção.

O diretor-presidente da CEEE Distribuidora, Sérgio Camps de Morais, disse que a rede no Rio Grande do Sul é antiga. O estado foi pioneiro em levar energia elétrica às comunidades rurais. Ele disse que, em 2010, a CEEE pretende investir em manutenção e substituição de redes R$ 170 milhões nos 72 municípios onde atua. Acrescentou também que as empresas que operam no Rio Grande do Sul estudam um plano para responder com mais agilidade os problemas decorrentes das mudanças climáticas.

 

 

Publicado em 14/04/2010 às 12:24

Stella Máris Valenzuela

Compartilhar

Deputadas Estaduais

Stela Farias

Líder da Bancada

Stela Farias

Miriam Marroni

Vice-líder Partidária

Miriam Marroni

 

Deputados Estaduais

Edegar Pretto

Presidente da Assembleia Legislativa

Edegar Pretto

Luiz Fernando Mainardi

Vice-líder da Bancada

Luiz Fernando Mainardi

Tarcísio Zimmermann

Líder Partidário

Tarcísio Zimmermann

Endereço: Praça Marechal Deodoro, 101/506 - Porto Alegre-RS - Fones: (51)3210-2913 (Bancada) e (51)3210-1123 (Imprensa)
ptsul@ptsul.com.br

Projetado, desenvolvido e mantido pela coordenadoria da Bancada do PT/AL-RS

Este trabalho foi licenciado com uma Licença Creative Commons - Atribuição 3.0 Adaptada